PSICHOPATHY CHECKLIST-REVISED (PCL-R)

Sequence 07.Still001

lulabrasil1PSICHOPATHY dilma_fardaCHECKLIST-REVISED
(PCL-R)
 

É o instrumento que esta ganhando aceitação na América do Norte e Europa. O PCL-R – uma metodologia elaborada pelo psicólogo canadense Robert D. Hare pioneiro em estudos de psicopatia.

PCL-R é uma ferramenta de diagnóstico utilizado para avaliar tendências  comportamentais antissociais e psicopatia de uma determinada pessoa.

Ela foi originalmente concebida para avaliar pessoas acusadas ou condenadas por crimes. A PCL-R é composta por um questionário de 20 quesitos que permitem avaliadores qualificados examinarem um indivíduo e aferir o grau de psicopatia com base em um psicopata protótipo.

A lista de verificação criada por Robert D. Hare tem como meta principal o diagnóstico clínico de psicopata, para fins de investigação ou jurídico. Ela foi desenvolvida no início dos anos 90, primeiramente como teste para aferir o grau de tendências psicopata de uma determinada pessoa. Este novo instrumento (PCL-R) busca um espaço nos tribunais e outras instituições como indicador de risco potencial representado por indivíduos em liberdade ou presos. Os resultados de alguns exames já foram utilizados em contextos forenses como um fator na decisão sobre o tamanho e tipo de penas de prisão, e também o padrão de tratamento que esses indivíduos devem ou não receber (U.S.A, Canadá e Europa).

Obviamente devemos ter algumas precauções, pois uma vez que uma pessoa é diagnosticada como psicopata isso traz sérias implicações para o indivíduo como também para seu circulo de relacionamento familiar e social. Sugere-se que os aplicadores tenham uma boa formação profissional (Mestres e Doutores) em um campo da ciência médica, comportamental e social. Outra recomendação é que o profissional já tenha trabalhado com criminosos desse perfil.

DESCRIÇÃO E APLICAÇÃO DA PCL-R

O Hare PCL-R contém duas partes, uma entrevista semi-estruturada e uma revisão dos registros do sujeito: arquivo e história. Durante a avaliação serão aplicados 20 escores clínicos que tem por objetivo central aferir a personagem psicopata. Os itens aferidos abrangem a natureza das relações interpessoais do sujeito, o seu envolvimento afetivo ou emocional; respostas a outras pessoas e situações, provas de desvio social e estilo de vida. Portanto, o material inclui dois aspectos fundamentais que ajudam definir o psicopata: vitimização egoísta e sem consternação com outras pessoas, e um estilo de vida instável e anti-social.

  • Uma parte da entrevista de avaliação envolvente uma pesquisa do assunto mencionado. Deve-se incluir itens como: trabalho, histórico escolar, contexto familiar e criminal. Tal precaução se deve ao fato que os psicopatas mentem com frequência e facilidade, as informações que fornecem devem ser confirmadas com um exame de documentos da história do sujeito em tela.

CARACTERÍSTICAS AVALIADAS (Lista com os vinte sintomas a serem avaliados pela PCL-R)

1) Encantamento simplista e superficial;

2)Auto-estima grandiosa (exageradamente elevada);

3) Necessidade de estimulação;

4) Mentira patológica;

5) Astúcia e manipulação;

6) Sentimentos afetivos superficiais;

7) Insensibilidade e falta de empatia;

8) Controles comportamental fraco;

9) Promiscuidade sexual;

10) Problemas de comportamento precoce;

11) Falta de metas realistas a longo prazo;

12) Impulsividade;

13) ações próprias;

14) Incapacidade de aceitar responsabilidade diante de compromissos;

15) Relações afetivas curtas (conjugais);

16) Delinquência juvenil;

17) Revogação de liberdade condicional;

18) Versatilidade criminal;

19) Ausência de remorso ou culpa;

20) Estilo de vida parasitária.

PONTUAÇÃO PCL-R

  • Resultados: quando devidamente preenchido por um profissional qualificado, o PCL-R fornece um escore total que indica quão perto o assunto coincide com o “padrão” de pontuação que um psicopata clássico (um protótipo). Cada um dos vinte itens é atribuída uma pontuação de 0,1 ou 2 com base no assunto que esta sendo testado. Um psicopata prototípico iria receber uma pontuação máxima de 40, enquanto alguém com ausência de traços de psicopatia recebem uma pontuação de zero. Uma pontuação de 30 ou acima é classificada com diagnóstico de psicopatia. Pessoas sem antecedentes criminais, normalmente pontuam em torno de . Muitos criminosos não psicopatas pontuam em torno de 22.
  • Nota de advertência: A PCL-R é um instrumento complexo para uso clínico profissional. Não deve ser usada de forma banal para analisar a si mesmo ou a outrem. Pessoas que não são psicopatas podem ter alguns dos sintomas descritos anteriormente. Muitas pessoas são impulsivas, simplistas, frias, insensível, apresentando comportamentos anti-sociais, mas isso por si só não é certeza de que elas são psicopatas. Psicopatia é uma síndrome – um conjunto de sintomas relacionados. E para aqueles que forem diagnosticados como psicopatas praticamente não existe possibilidade de recuperação, é extremamente improvável, a ponto de ser impossível.

* Melhores informações podem ser obtidas em: http://www.hare.org

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s